Meditação, Mindfullness e Autocompaixão

CompassivaMente

Mindfulness e Meditação Mindfulness

Mindfulness e meditação mindfulness são a mesma coisa?

 

É frequente ouvirmos estes dois termos de forma arbitrária como se designassem a mesma coisa, mas na verdade importa distinguir os conceitos.

Mindfulness é um estado de consciência ampla e recetiva face à nossa experiência e que conjuga os elementos: consciência, atençãointenção, momento presente, atitudes fundamentais. Este estado de presença consciente requer intencionalidade e o manter desta intencionalidade momento a momento, então quanto mais praticarmos, mais o estado de mindfulness se estabelecerá como um hábito natural da mente.

Curiosamente em diversas línguas, a palavra mindfulness é do género feminino (atenção plena no português, ou sati na língua páli) o que faz algum sentido em termos arquetípicos. O arquétipo feminino traduz-se nas qualidades de abertura, recetividade, sensibilidade, conexão afetivo-corporal que estão tão sintonizadas com a experiência de mindfulness.

 

meditação mindfulness é uma de entre as incontáveis técnicas de meditação existentes. O objetivo da meditação mindfulness, como o seu nome indica, é cultivar e manter um estado de mindfulness. A meditação mindfulness utiliza objetos de meditação que facilitam o contacto com o momento presente, em particular usa frequentemente como foco de atenção as sensações do corpo, a respiração, os sons, as imagens, mas na verdade qualquer componente da nossa experiência pode ser usada como objeto de meditação, o que poderá incluir emoções, pensamentos, visualizações ou palavras.

meditação mindfulness ajuda-nos também a treinar o equilíbrio no foco e amplitude da nossa atenção. Podemos em determinado momento focar a nossa atenção num determinado objeto de “área reduzida”, como por exemplo as sensações nas narinas, enquanto o restante da nossa experiência é percecionada em segundo plano, ou em pano de fundo. Desta forma treinamos um foco mais estreito o que ajuda a concentrar e unificar a nossa mente. Noutros momentos podemos abrir o foco de atenção para incluir aspetos mais abrangentes da nossa experiência, como por exemplo a totalidade do corpo, os sons, cheiros e imagens, ou até mesmo treinar uma consciência aberta sem qualquer restrição do campo de atenção, o que ajuda a ter uma perspetiva mais abrangente e que vê a interdependência de todos os fenómenos.

Outro aspeto que é treinado numa meditação mindfulness tem que ver com a intenção e atitudes que trazemos para a relação com a nossa experiência e nós mesmos.

Qualquer que seja a prática de meditação em causa, para que possamos colher os seus benefícios é essencial que seja um exercício vivencial e não fique pelo entendimento cognitivo do que envolve. Isto faz todo o sentido em termos evolucionários, já que o cérebro humano esteve exposto à aprendizagem vivencial durante milénios antes das formas de aprendizagem baseadas em linguagem e escrita terem surgido. No ciclo do desenvolvimento humano, a aprendizagem vivencial começa no útero, enquanto que as estruturas cognitivas necessárias à aprendizagem didática apenas se desenvolvem anos mais tarde. Como tal, faz sentido que os nossos cérebros sejam particularmente sensíveis à experiência direta.

Lembra-te de que o caminho da atenção plena, só começa a ser percorrido quando deixamos para trás os mapas e colocamos os pés no território da experiência.

 

Filipe Raposo

Outubro 2022

 

Compartilhar

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Receba Gratuitamente

Ebook sobre mindfullness

Mais Relacionadas

Esperança

Ouvir a narração deste texto:   “…A esperança é a mais doce e implacável das carcereiras…”, Autor Desconhecido

Ler mais "

Paradoxos no Caminho

Ouvir a narração deste texto: Paradoxo refere-se à circunstância, que conjuga diferentes aspectos da realidade aparentemente antagonistas ou

Ler mais "

Subscreva a nossa newsletter

INTRODUZA O SEU EMAIL E ESTEJA SEMPRE A PAR DAS NOVIDADES

Por um mundo mais compassivo. mindfullness, autocompaixão

@compassivamente 2023