A meditação mindfulness pode aliviar…

17 de Junho, 2020

A meditação mindfulness pode aliviar ansiedade e stress mental

Artigo original: “Mindfulness meditation may ease anxiety, mental stress”, Harvard Health Blog

Autor: Julie Corliss

Publicado em: 8 Janeiro 2014

Tradução: Filipe Raposo

Tópicos: Meditação, Mindfulness, MBSR, Redução de Ansiedade e Stress

 

A minha Mãe começou a meditar há décadas, muito antes da prática que acalma-a-mente ter entrado num campo de consciência publica mais vasto. Ela gostava de citar frases de Thich Nhat Hanh, um monge budista Zen conhecido pela sua prática de meditação mindfulness, ou “atenção focada no presente”.

Apesar de a meditação não ser ainda propriamente uma tendência generalista, há muita gente a praticá-la, na esperança de afastar o stress e problemas de saúde relacionados com stress. A meditação mindfulness, em particular, tornou-se mais popular nos últimos anos. A prática da meditação mindfulness envolve sentarmos-nos de forma confortável, focando-nos na respiração, e ir trazendo a atenção para o presente sem nos perdermos em preocupações acerca do passado ou do futuro. (Ou, como a minha Mãe diria, “Não ensaies tragédias, não vás buscar problemas emprestados.”)

Mas, tal como é verdade para um grande número de outras terapias alternativas, muita da evidência que suporte a eficácia da meditação na promoção da sáude mental ou física não é inteiramente sólida.

Porquê? Em primeiro lugar, muitos dos estudos não incluem um bom tratamento que sirva de controlo para comparar com a meditação mindfulness. Em segundo lugar, as pessoas que mais provavelmente se voluntariarão para um estudo sobre meditação, frequentemente já estão convencidas dos benefícios da meditação, e como tal, é mais provável que reportem efeitos positivos.

Mas quando investigadores da Universidade Médica Johns Hopkins de Baltimore passaram a pente fino cerca de 19.000 estudos acerca de meditação, estes encontraram 47 ensaios que tinham em conta estas preocupações, enquadrando-se nos seus critérios do que é um estudo bem concebido. As suas descobertas, publicadas na revista cientifica JAMA Internal Medicine, sugerem que a meditação mindfulness pode ajudar a aliviar stresses psicológicos como a ansiedade, a depressão e a dor.

A Dr.ª Elizabeth Hoge, uma psiquiatra no Centro para a Ansiedade e Disturbios de Stress Traumático no Hospital Geral de Massachussetts e professora assistente de psiquiatria na Escola Médica de Harvard, diz que a meditação mindfulness faz todo o sentido para o tratamento da ansiedade. “As pessoas com ansiedade têm dificuldade em lidar com pensamentos distrativos que têm muita carga,” – ela explica. “Elas não conseguem distinguir um pensamento focado em resolver um problema de uma preocupação persistente que não trará qualquer beneficio.”

“Se você tem preocupações inúteis”, diz a Dr.ª Hoge, você pode treinar-se a experienciar esses pensamentos de uma forma completamente diferente. “Você pode pensar ‘Estou atrasado, posso perder o meu trabalho se não chegar lá a tempo, e será um desastre!’ O mindfulness ensina-a(o) a reconhecer, ‘Ah, aqui está este pensamento outra vez. Já aqui estive antes. Mas é apenas isso – um pensamento, e não uma parte do núcleo meu eu”, diz a Dr.ª Hoge.

Um dos seus estudos (incluído na revista JAMA Internal Medicine) revelou que um programa de redução de stress baseado em mindfulness (MBSR) ajudou a reduzir sintomas de ansiedade em pessoas com distúrbio de ansiedade generalizada, uma condição muito marcada por preocupações difíceis de controlar, problemas de sono e irritabilidade. Às pessoas do grupo de controlo – que também melhoraram, mas não tanto quanto as do grupo da meditação – foram-lhes ensinadas técnicas gerais de gestão de stress. Todos os participantes receberam semelhantes quantidades de tempo, atenção e interacção em grupo.

Para ter uma ideia do que é a meditação mindfulness, pode experimentar uma das gravações guiadas pelo Dr. Ronald Siegel, um professor clínico assistente de psicologia na Escola Médica de Harvard. Estão disponíveis de forma gratuita em: www.mindfulness-solution.com .

Algumas pessoas consideram que aprender as técnicas da meditação mindfulness e praticá-las em grupo é particularmente benéfico, diz a Dr.ª Hoge. O treino de redução de stress baseado em mindfulness (MBSR), desenvolvido pelo Dr. Jon Kabat-Zinn na Universidade da Escola Médica de Massachussetts em Worcester, MA, está agora amplamente disponível em cidades por todos os Estados Unidos.

Thich Nhat Hanh oferece-nos esta pequena meditação de atenção plena no seu livro Vivendo em Paz: “Inspirando, acalmo o meu corpo. Expirando, eu sorrio. Habitando o momento presente, sei que este é um momento maravilhoso.”

A meditação mindfulness pode aliviar ansiedade e stress mental

Artigo original: “Mindfulness meditation may ease anxiety, mental stress”, Harvard Health Blog

Autor: Julie Corliss

Publicado em: 8 Janeiro 2014

Tradução: Filipe Raposo

Tópicos: Meditação, Mindfulness, MBSR, Redução de Ansiedade e Stress

 

A minha Mãe começou a meditar há décadas, muito antes da prática que acalma-a-mente ter entrado num campo de consciência publica mais vasto. Ela gostava de citar frases de Thich Nhat Hanh, um monge budista Zen conhecido pela sua prática de meditação mindfulness, ou “atenção focada no presente”.

Apesar de a meditação não ser ainda propriamente uma tendência generalista, há muita gente a praticá-la, na esperança de afastar o stress e problemas de saúde relacionados com stress. A meditação mindfulness, em particular, tornou-se mais popular nos últimos anos. A prática da meditação mindfulness envolve sentarmos-nos de forma confortável, focando-nos na respiração, e ir trazendo a atenção para o presente sem nos perdermos em preocupações acerca do passado ou do futuro. (Ou, como a minha Mãe diria, “Não ensaies tragédias, não vás buscar problemas emprestados.”)

Mas, tal como é verdade para um grande número de outras terapias alternativas, muita da evidência que suporte a eficácia da meditação na promoção da sáude mental ou física não é inteiramente sólida.

Porquê? Em primeiro lugar, muitos dos estudos não incluem um bom tratamento que sirva de controlo para comparar com a meditação mindfulness. Em segundo lugar, as pessoas que mais provavelmente se voluntariarão para um estudo sobre meditação, frequentemente já estão convencidas dos benefícios da meditação, e como tal, é mais provável que reportem efeitos positivos.

Mas quando investigadores da Universidade Médica Johns Hopkins de Baltimore passaram a pente fino cerca de 19.000 estudos acerca de meditação, estes encontraram 47 ensaios que tinham em conta estas preocupações, enquadrando-se nos seus critérios do que é um estudo bem concebido. As suas descobertas, publicadas na revista cientifica JAMA Internal Medicine, sugerem que a meditação mindfulness pode ajudar a aliviar stresses psicológicos como a ansiedade, a depressão e a dor.

A Dr.ª Elizabeth Hoge, uma psiquiatra no Centro para a Ansiedade e Disturbios de Stress Traumático no Hospital Geral de Massachussetts e professora assistente de psiquiatria na Escola Médica de Harvard, diz que a meditação mindfulness faz todo o sentido para o tratamento da ansiedade. “As pessoas com ansiedade têm dificuldade em lidar com pensamentos distrativos que têm muita carga,” – ela explica. “Elas não conseguem distinguir um pensamento focado em resolver um problema de uma preocupação persistente que não trará qualquer beneficio.”

“Se você tem preocupações inúteis”, diz a Dr.ª Hoge, você pode treinar-se a experienciar esses pensamentos de uma forma completamente diferente. “Você pode pensar ‘Estou atrasado, posso perder o meu trabalho se não chegar lá a tempo, e será um desastre!’ O mindfulness ensina-a(o) a reconhecer, ‘Ah, aqui está este pensamento outra vez. Já aqui estive antes. Mas é apenas isso – um pensamento, e não uma parte do núcleo meu eu”, diz a Dr.ª Hoge.

Um dos seus estudos (incluído na revista JAMA Internal Medicine) revelou que um programa de redução de stress baseado em mindfulness (MBSR) ajudou a reduzir sintomas de ansiedade em pessoas com distúrbio de ansiedade generalizada, uma condição muito marcada por preocupações difíceis de controlar, problemas de sono e irritabilidade. Às pessoas do grupo de controlo – que também melhoraram, mas não tanto quanto as do grupo da meditação – foram-lhes ensinadas técnicas gerais de gestão de stress. Todos os participantes receberam semelhantes quantidades de tempo, atenção e interacção em grupo.

Para ter uma ideia do que é a meditação mindfulness, pode experimentar uma das gravações guiadas pelo Dr. Ronald Siegel, um professor clínico assistente de psicologia na Escola Médica de Harvard. Estão disponíveis de forma gratuita em: www.mindfulness-solution.com .

Algumas pessoas consideram que aprender as técnicas da meditação mindfulness e praticá-las em grupo é particularmente benéfico, diz a Dr.ª Hoge. O treino de redução de stress baseado em mindfulness (MBSR), desenvolvido pelo Dr. Jon Kabat-Zinn na Universidade da Escola Médica de Massachussetts em Worcester, MA, está agora amplamente disponível em cidades por todos os Estados Unidos.

Thich Nhat Hanh oferece-nos esta pequena meditação de atenção plena no seu livro Vivendo em Paz: “Inspirando, acalmo o meu corpo. Expirando, eu sorrio. Habitando o momento presente, sei que este é um momento maravilhoso.”